terça-feira, 12 de abril de 2011

Despedida de Solteira - O Estupro


Após seis anos de namoro, estava chegando o grande dia, em breve ia me casar. Minhas amigas estavam organizando uma festa de despedida de solteira, eu estava com muito medo do que viria, pois elas adoram sacaniar. Chegado o dia da despedida, três amigas me pegaram em casa e disseram que minha noite seria inesquecível. Fomos para uma casa de striper onde encontramos com outras amigas nossas. No palco rolava uma bolinação, dois gatos de sunga alisavam uma garota, e na platéia umas garotas gritavam para ela pegar a pinto deles. Depois de um tempo, os caras, estavam nus, de pinto ereto e a garota segurando os dois com vontade, as amigas delas estavam delirando. Um dos caras pegou a cabeça dela e forçou-a chupar seu pinto, ela se recusou, ele continuo insistindo mas ela não cedeu. Após o final do showzinho desejaram a garota, pelo microfone um bom casamento. Na hora gelei, só ai saquei a intenção das minhas amigas. Mais alguns showzinhos rolaram, inclusive de sexo explicito, até a hora que anunciaram meu nome, que estava me despedindo da vida de solteira, e iria participar do próximo show, a pedido das amigas. Gelei de novo, mas não tinha como fugir. Dois rapazes de sunga vieram até mim, estava usando uma mini saia preta com uma calcinha fio dental também preta, e um tope “tomar que caia” de lycra branca, sem sutiã, eles me pegaram pelas mãos e me levaram para a passarela....... Deixaram-me em pé no centro da passarela e começaram a dançar a meu redor, me alisavam de cima abaixo, eu não reagi, e comecei a entrar na brincadeira, comecei a alisá-los, acho que isso foi o sinal que esperavam. Os rapazes levantaram meus braços, se sem perceber estava com minhas mãos algemadas e as algemas enganchadas em uma das correntes que vinham do teto. Agora sim estava à mercê deles. Falei com um dos rapazes que me alisava: “O que vocês pensão, que estão fazendo?” Ele me respondeu: “Só o que suas amigas autorizaram!” Não sabia se ficava mais tranqüila ou mais preocupada. Ai começou o show de verdade.... Abaixarão meu top até a cintura, meus peitos que não são pequenos saltarão e agora estavam à mostra para deleite de todos, minhas amigas gritavam: “Aproveita”. Ai foi a vez da saia, primeiro a levantaram, mostraram minha bunda para todos, depois resolveram tira-la. Não acreditava, esta praticamente nua, só com uma calcinha fio dental, minúscula por sinal, quase que dependurada em um palco e diversas pessoas vendo tudo, era surreal. O caras me alisavam de cima a baixo, chupavam meus peitos, alisavam minha bunda, esfregavam seus pintos, pois neste momento os dois já estavam nus. Achei que o show estava por terminar, e estava pronta para ir brigar com minhas “amigas”, mas estava enganada... Senti minha calcinha descendo lentamente, uma língua adentrou minha vagina, e outra minhas nádegas. Depois de alguns minutos desengancharam as algemas da corrente e me colocaram de quatro, com o rosto voltado para a platéia, que delirava com a cena. Um dos rapazes desceu da passarela e se pos na minha frente, colocou seu pinto, que diga-se de passagem era muito grande, na minha boca, e gritou: - CHUPA VAGABUNGA. Enquanto chupava, senti o pinto do outro rapaz penetrando minha vagina, eu não acreditava, uma dupla penetração, ainda por cima em publico, as vésperas de meu casamento. O que me confortava, é que acreditava que estava acabando, mas novamente estava enganada. O rapaz que eu estava chupando, chamou no publico voluntários para substituí-lo. Formou-se uma fila de rapazes, arregalei os olhos, o rapaz percebendo minha aflição disse: “Calma você pode chupar todos com calma, não tenha pressa!” Neste instante, ele tirou seu pinto da minha boca, enquanto um rapaz da platéia o substitui, ele subiu na passarela e foi me comer no lugar de seu amigo. Os rapazes da platéia foram revezando na minha boca, quando percebi que conhecia alguns deles, eram amigos do meu noivo, gozaram muito na minha boca. Depois de quase uma hora os stripers me levantaram pelos braços me parabenizaram por ter agüentado vinte e cinco picas e me desejaram um feliz casamento. O publico aplaudiu, os rapazes me levaram para os bastidores, onde haviam diversos stripers, me levaram para um banheiro, e falaram para me arrumar para voltar para a festa. Tomei um banho, enquanto me lavava, aparecem três rapazes que falaram: “Nos vamos te comer!”, Eu disse: “Tudo bem, fiquem a vontade!” Afinal de contas já tinha dado tanto mesmo. Depois dessa surubinha no banheiro, voltei para junto de minhas “amigas”, não me dirigi a elas, estava puta da vida e com vergonha ao mesmo tempo. Elas fizeram uma festa, gritando me abraçando, “Aproveitou?” Nisso aparece um dos amigos do meu noivo que eu tinha chupado, ele me disse: “O Marcos (meu noivo) vai ter uma bela puta como esposa!” Não sabia onde enfiar a cara. Perto das duas da manhã, anunciaram meu nome novamente, não acreditei, chega, mas eles queriam me parabenizar pelo casamento, por ter aceitado a brincadeira e me dar um DVD com meu show. Peguei aquele DVD com toda a força, e não o larguei um segundo se quer, mas no fundo sabia que aquela noite ainda ia me trazer problemas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário